Maputo

Maputo
Da minha janela...

domingo, fevereiro 19, 2012

Lixo e Futebol

A lixeira de Hulene é o maior depósito de lixo a céu aberto que alguma vez vi na minha vida! (confira no Google Maps)

160000 metros quadrados onde é despejado diáriamente todo o lixo de uma cidade com 1,2 milhões de habitantes . Pilhas de lixo que chegam a atingir 15 metros de altura. Nesta lixeira vivem literalmente centenas de pessoas cuja profissão é procurar no meio do lixo artigos que possam ser trocados por algumas moedas suficientes para comprar pão.

Entre estas pessoas dezenas são crianças. As mesmas crianças que este fim de semana participaram num Torneio Descoberta de Talentos num campo de futebol a cerca de 300 metros da lixeira.


Ao todo eram cerca de 140 crianças entre os 10 e os 14 anos de idade distribuidas por 10 equipas, representando bairros da zona envolvente.

Hoje, dia das meias-finais e da final, as emoções estavam ao rubro, e mesmo apesar da chuva, as crianças começaram a chegar a partir das 7 da manhã ao areal. As imagens falam por si.

Os bons jogadores nem precisam de chuteiras...


Quem gosta de futebol não tem medo da chuva...


Alinhamento para a Final - Hulene - Costa do Marfim


O futebol atrai publico de todas as idades...


Um momento tenso junto à baliza...

A defesa de uma grande penalidade!


O encerramento do Torneio


Oferta de Bolas (apoio da Federação Moçambicana de Futebol)


Um jogador revelação...

Entrega de Novos Testamentos aos treinadores para toda a equipa


Entrega de DVD's sobre a vida de atletas




1 comentário:

  1. Olá Jorge, como vai?

    Foi pesquisando no Google blogs que tratassem de hábitos e costumes de Moçambique que encontrei seu blog. Encontrei aqui crônicas interessantíssimas para um brasileiro jornalista, curioso e apaixonado pela cultura dos países e territórios onde a língua portuguesa é exercitada.

    Mantenho faz quatro anos um projeto editorial sem fim lucrativo voltado a este intuito. Chama-se O Patifúndio (www.opatifundio.com).

    Lá partilhamos um pouco das nossas vivências, percepções e impressões sobre esses locais que tem, direta ou indiretamente, a influência da língua portuguesa.

    Gostaria de nos ajudar? Precisamos de novos colaboradores que tratam de Moçambique com a mesma sensibilidade encontrada aqui em seus posts. De todo modo, já seria para nós algo muito valioso poder partilhar com nososs leitores parte do que já publicou aqui, dando lhe sempre os devidos créditos.

    Deixo meu email michellniero@opatifundio.com caso queira trocar mais ideias.

    Parabéns pelo blog.

    Um grande abraço

    ResponderEliminar