Maputo

Maputo
Da minha janela...

segunda-feira, novembro 24, 2008

Se eu fosse uma flor...


Se eu fosse uma flor, gostava de estar no jardim da casa do João, e de ser regada pela água da mangueira, estar sempre feliz e alegre, disposta a começar um novo dia.


Um dia, aconteceu uma coisa muito triste, mas para o João era alegre – era o dia de aniversário do João. Ele convidou o Mikael, seu melhor amigo, o Marco, o Ivo, o Fahim e o Elzo. Algumas meninas, a Ana, a Inês, a Marisa, a Mariana, a Cláudia e o resto era família. A pessoa mais importante era a Mariana porque ela era muito amiga da flor.

Os amigos estavam a jogar futebol. E… num instante… calcaram a flor. A Mariana, tão assustada, quase a chorar, ouviu o João a dizer: Anda cá comer uma fatia de bolo – gritou o João até perder a voz, porque a Mariana não fala quando está assustada, ou a chorar.

Depois o João chama a Marisa, para falar com a Mariana: Marisa!!! Marisa, anda cá!!! Mas a Marisa estava a comer a deliciosa tarte… Ana!!! Ana!!! – gritou o João. Sim, diz o que queres? Ainda bem que desta vez calhou-me a mim no jogo da Verdade e Consequência, há anos que não jogava…

A Mariana não fala, e está a chorar.
Ok, ok, queres que eu trate disso…Ai… Ai… Ai…

A festa continuou mas a Mariana estava na mesma, até que um pequeno sorriso houve na cara da Mariana.

E! E! E! E! E! E!...
O João acabou de fazer 9 anos!

No fim da festa foram todos para casa, mas a Ana ficou em casa do João deitada a chorar. Então, também tu a chorar? Eu sei porque a Mariana estava a chorar, porque a flor morreu… - disse a Ana. Oh, que pena! disse o João.

20 anos depois…

A Ana estava casada com o João e tiveram gémeas. Chamavam-se Cláudia e Patrícia.
A Marisa foi para França trabalhar numa empresa de móveis. E estava grávida.
Todos tinham uma flor para honrar a Mariana.
Um dia, foi a festa da Mariana e deram-lhe umas flores, como por exemplo: uma Margarida, Girassol, Malmequer, Rosa, Túlipa e Amélia.
Ela ficou com tantas flores, que nunca mais se esqueceu daquele dia, e sempre que regava essas flores pensava no quão é importante uma florzinha!

Fim

Mariana Pratas
4º Ano EPM-CELP(texto não editado)

4 comentários:

  1. Oh! que lindo texto, mais lindo só tu!!!
    O Avô Xico e a Avó Rita ficaram tão felizes como a Mariana da tua história. Também és uma FLÔR.
    Muitos beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. Como consegues através da escrita manifestar a tua plena integração no novo meio em que vives.
    Graças a Deus por isso e muitos parabéns.
    Veríssimo

    ResponderEliminar
  3. Começo a achar que vou ter uma sobrinha escritora!!!

    A Tia emocionou-se ao ler a tua historia... está linda... como tu!

    Com amor, muito amor

    Tia Sonia

    ResponderEliminar